Tempo em Guararema
31°
19°
tiempo.com  +info
GUIA

Com vocês… Maurício de Sousa!

Em entrevista especial

Quem nunca leu ao menos uma tirinha desse artista que vem marcando gerações e plantando sementes de valores nos cidadãos do mundo? Filho de Antônio Mauricio de Sousa e de Petronilha Araújo de Sousa. Maurício de Sousa começou a desenhar cartazes e ilustrações para rádios e jornais de Mogi das Cruzes, onde viveu. Procurou emprego em São Paulo, como desenhista, mas só conseguiu uma vaga de repórter policial na Folha da Manhã. Passou cinco anos escrevendo esse tipo de reportagem, que ilustrava com desenhos bem aceitos pelos leitores.

Pai de dez filhos (Maurício Spada, Mônica, Magali, Mariângela, Vanda, Valéria, Marina, Mauricio Takeda, Mauro Takeda e Marcelo Pereira), além de criar personagens baseados em seus amigos de infância, Maurício sempre criou personagens baseados em seus filhos, tais como: Mônica, Magali, Marina, Maria Cebolinha (inspirada na Mariângela), Nimbus (em Mauro), Do Contra (em Mauricio Takeda), Vanda, Valéria e Dr. Spada.

Os quadrinhos de Maurício de Sousa têm fama internacional, tendo sido adaptados para o cinema, para a televisão e para os Vídeo-games, além de terem sido licenciados para comércio em uma série de produtos com a marca das personagens, incluindo Parque Temático e muitos, muitos livros.

Em entrevista à jornalista Valéria Campanholle Parra, Maurício conta um pouquinho da sua trajetória e deixa uma mensagem especial para as crianças.

nbsp;

strongValéria/strong – Como e quando você descobriu que sua vida seria desenhar?

strongMaurício de Sousa/strong – Desde bem pequeno. Aprendi a ler aos cinco anos por causa dos quadrinhos. Depois comecei a desenhar historinhas que minha vó Dita contava para meus amigos. Daí em diante eu já sabia o que iria fazer na vida.

nbsp;

strongValéria/strong – Sabemos que vários de seus personagens são inspirados em seus filhos. Como seus filhos reagiram quando viram personagens que eram “iguais” a eles?

strongMaurício de Sousa/strong – Naturalmente. Nunca deixei que a fama dos personagens afetassem meus filhos. A Mônica, por exemplo, só soube que a Mônica dos desenhos era baseada nela quando já estava na escola.

nbsp;

strongValéria/strong – Maurício, sabemos que nasceu em Santa Isabel e foi criado em Mogi das Cruzes. Bem no meio do caminho tem Guararema. Em pesquisas que fizemos, soubemos que a href=http://guararematem.com.br/ target=_blankGuararema/a também faz parte de sua vida. Qual a sua relação com essa cidade e com o Rio Paraíba do Sul?

strongMaurício de Sousa/strong – Toda essa região faz parte de minha infância. E influencia até hoje minhas historias e criações. Uma infância rica em brincadeiras e convivências me fez assim.

nbsp;

strongValéria/strong – Nos conte como foi sua infância. Do que você brincava?

strongMaurício de Sousa/strong – Jogava bola, brincava de pega-pega, com bolinha de gude… nadava no rio Tietê (ainda limpo), caçava rãs ao anoitecer, subia em árvores, equilibrava-me nos muros. Eu brincava com o mundo que me era oferecido.

nbsp;

strongValéria/strong – Existem leitores da Turma da Mônica que têm a mesma idade de seus personagens e lêem seus gibis até hoje. O que você acha disso?

strongMaurício de Sousa/strong – É gratificante sentir, saber, que mais de 3 gerações andaram aprendendo a ler e a se entreter com nossas histórias. Espero que possamos continuar repetindo esse gostoso trabalho de produzir arte e diversão para a criançada. Para a família…

nbsp;

strongValéria/strong – Será que um dia, o Cebolinha conseguirá, de fato, criar um plano infalível?

strongMaurício de Sousa/strong – Mas ele cria sempre um plano infalível! (risos) Acho que um dia vai dar certo… quando a Mônica deixar. (risos)

nbsp;

strongValéria/strong – Como surgiu a ideia de lançar a Turma da Mônica Jovem?

strongMaurício de Sousa/strong – Vi que as crianças de seus 9, 10 anos começavam a trocar a leitura da Turma da Mônica pelos mangás (quadrinho ao estilo japonês). Como já tinha a ideia de fazer a Turma Jovem, com seus 15 anos, resolvi desenvolver o projeto gráfico no estilo mangá. Ou um meio estilo mangá, que chamei de mangá caboclo. Deu muito certo. Conservei os antigos leitores e ganhei novos.

nbsp;

strongValéria/strong – Que mensagem você deixa para as crianças que são fãs da Turma da Mônica?

strongMaurício de Sousa/strong – Quero passar para essas crianças que eu não gostaria de abandoná-las. Nem que elas, com o passar do tempo, abandonassem nossas criações. Por isso criei a estratégia da Turma Jovem e ainda penso em novos produtos de quadrinhos para adultos. Vamos continuar juntos, com o mesmo carinho e cuidados que colocamos em tudo o que produzimos.

nbsp;

Com certeza, Maurício de Sousa já tornou-se inesquecível e leva para os leitores, com tanto carinho, esse amor que uma pessoa tão “grande” tem pelo que faz. E pelas crianças. Maurício mudou a vida de muitas pessoas, com convicção e, em especial, deixou em muitos, ainda viva, uma grande criança! No sentido de olhar o mundo com os olhos da alma, com a pureza de quem desconhece a maldade… Maurício é um exemplo de ser humano, cheio de bondade, amor e humildade! E, por merecimento, conquistou a possibilidade de construir um mundo melhor… Possibilidade que está ao alcance de todos. É só utilizar!

nbsp;

emPor Valéria Campanholle Parra – Jornalista – MTB 32.678/em

nbsp;

emPostada em 24 de janeiro de 2017/em

Comentários (1)
Ver Todos Comentar

  1. Estevan Martins

    Parabéns e obrigado pelo conteúdo! A partir de hoje ganhou um leitor. Este é o tipo de material que realmente ajuda as pessoas 😉