Tempo em Guararema
25°
18°
tiempo.com  +info
GUIA

Família Stilhano

criando referências e transformando vidas

Fora do município, em cidades da região, na capital ou até mesmo em outros estados, quando se fala em Guararema, logo reportam-se ao bairro Freguesia da Escada. E falando em Freguesia da Escada, logo pensam em gastronomia. E o que foi determinante para que o bairro Freguesia da Escada ficasse conhecido como um polo gastronômico é o Restaurante Mirante do Paraíba.

O bairro abrange tudo o que há de mais atraente para quem gosta do sossego e da tranquilidade de poder ir e vir, contemplando lindas paisagens, encontrando com a história do município e usufruindo da suntuosidade das águas do Rio Paraíba do Sul. Tudo em meio à simplicidade peculiar das pequenas cidades do interior. Se tudo isso não era suficiente para atrair os visitantes para a cidade, o inesquecível sabor ao tempero do cardápio do Chef Valdir Stilhano diz que vale a pena deslocar-se para visitar Guararema e saborear as artes gastronômicas do Mirante do Paraíba.

E foram essas artes que atraíram cada vez mais e mais paulistanos (formam 75% dos frequentadores do Mirante) para a Freguesia da Escada e em um espaço curto, considerando-se a história do município, transformaram o bairro em polo gastronômico que iniciou com o empreendimento da família Stilhano e hoje agrega outros restaurantes que atendem aos turistas, principalmente aos finais de semana.

O caminho não foi tão fácil assim. Quando se vê um negócio de sucesso, poucas pessoas param para refletir quais foram as dificuldades ou as batalhas que os proprietários tiveram que enfrentar. O sucesso é alcançado mas mesmo assim, é necessário empenho para mantê-lo.

A história do Chef Valdir começou em Mogi das Cruzes, onde nasceu. Aos 66 anos de idade, Valdir Rodrigues Stilhano é casado com Cleide De Maio Stilhano com quem teve quatro filhos: Danilo, Natália, Igor e Aline (in memorian). Filho de Angelo Benedito Stilhano e Teresa Rodrigues Stilhano, Valdir conta que a família de sua mãe, morava no bairro da Freguesia da Escada desde 1750. “Aqui nasceram minha bisavó, minha avó, minha mãe… Várias gerações”, conta Valdir. “Quando casei com a Cleide, por falta de dinheiro, iniciamos nossa vida morando em uma chácara que pertencia ao meu sogro, Fernando De Maio, que foi um grande benfeitor da época”.

Logo, os laços familiares, ligaram a família Stilhano ao bairro. Valdir conta que trabalhou na indústria, em Mogi das Cruzes até 1976. E que em 1978, junto com a esposa, abriram a famosa Peixaria Chic. Foram 20 anos trabalhando como peixeiro ao lado de Cleide. Toda essa experiência fez com que os dois já somassem o conhecimento sobre qualidade de peixes e frutos do mar que levariam, mais tarde, para o Mirante.

Valdir relata que houve uma época em que as oportunidades de lazer eram poucas e começou a ficar muito em casa. Foi quando conheceu um senhor chamado Dado Leme. Esse senhor gostava de cozinhar e Valdir fez amizade com ele. Enquanto conversavam, Valdir ia ajudando o Sr. Dado e com isso, foi “pegando gosto” pela gastronomia. E ao mesmo tempo, aprendendo. Em 1994, Valdir já preparava sua famosa Paella de Frutos do Mar. O prato era preparado para eventos externos.

Por volta de 1999, as peixarias começaram a não dar mais lucro e o casal percebeu que conseguiriam sobreviver melhor, cozinhando para fora, resolvendo então, fechar a Peixaria Chic.

Foram nove ensaios, realizados com intervalos de aproximadamente 20 dias. Eram realizados em sua casa que tinha espaço suficiente. Valdir e Cleide chamavam os amigos que vinham para saborear os pratos preparados pelo Chef.

Um amigo, o advogado Dr. Mário Sérgio, sugeriu que montassem o Restaurante Mirante do Paraíba. “Ele mesmo quem deu o nome”, diz Valdir “e foi o meu sócio quando começamos”. Era final de 2001 e início de 2002, e surgia então, o Restaurante Mirante do Paraíba.

“Tudo era mais difícil”, diz Valdir, “tivemos que trazer 12 funcionários de Minas Gerais, entre cozinheiro, garçons e barman. Eles moravam no fundo do restaurante. Comprei a parte do meu sócio e fiquei com os funcionários, eu como Chef, a Cleide lavava louça e minha filha Natália ficava no caixa. Não tínhamos dinheiro para pagar os funcionários. Então fizemos uma reunião. Eu assinaria uma promissória e no dia do salário, se eu não tivesse dinheiro, pagaria o dobro dos juros da poupança para eles. Até ter dinheiro para pagá-los. Sete dos 12 funcionários aceitaram e ficaram comigo. Tudo foi melhorando e fui acertando um por um”.

Um deles permanece no Mirante até hoje e tornou-se gerente do bar, Edinei Gonçalves Moreira. E Valdir destaca: “o restaurante cresceu devido à eficiência desses funcionários e pela qualidade dos produtos da qual nunca abri mão”.

Não só da qualidade dos produtos, mas também da qualidade do atendimento, dos serviços. Valdir investe nos seus funcionários encaminhando-os para cursos de especialização e capacitação que ajudam no desenvolvimento de melhores profissionais. Os funcionários são levados pelo carro do próprio restaurante, um a um, ao final do expediente, para a porta de suas casas, são respeitados e o retorno é a soma de gratidão, confiança, experiência, competência, bom atendimento… Mesmo os que passaram pelo restaurante e não estão mais lá, tornam-se amigos: “O trabalho transforma. O que os jovens precisam é de chance para trabalhar. Não me importo se eles escolherem não serem mais garçons, por exemplo, o importante é que sigam seus caminhos capacitados e preparados. O importante é que fizemos alguma coisa pelo desenvolvimento deles”, diz Valdir.

Tudo isso refletido no sucesso de um empreendimento como o Mirante do Paraíba que atualmente tem quatro ambientes amplos e aconchegantes, atende a 320 comensais com gastronomia simples e singular, às margens do Rio Paraíba do Sul.

O cardápio é 90% a base de peixes e frutos do mar, a cozinha fica à vista dos clientes e os pratos são preparados na hora, com temperos colhidos frescos. Os peixes e frutos do mar são comprados pessoalmente por Valdir. Tudo limpo à mão, um a um. O sucesso e qualidade estendeu-se ainda para o Maricota (também na Freguesia da Escada).

Sustentabilidade, comprometimento, qualidade, responsabilidade social… A história e sua comunidade são referências que interessam muito à família Stilhano. Existe a valorização da história, pelo resgate da cultura, das tradições. Valdir interage com a comunidade, está presente em eventos beneficentes, trabalha pela conservação das festas tradicionais de Guararema e região. “Precisamos ter orgulho das nossas raízes, da nossa cultura, das ‘coisas da roça’… A história não pode acabar”.

E com certeza não acaba. A família Stilhano continua a escrever dia a dia a história de referência gastronômica da cidade e região. E muito mais que a gastronomia, a história da transformação de vidas!

 

por Valéria Campanholle Parra – Jornalista MTB 32.678

 

Fotos atuais: Fernando Mayfair

Fotos antigas: Arquivo pessoal

 

Foto destaque: Valdir Stilhano

Foto 1 – Em Aparecida, fotografia tirada por um Lambe lambe + Valdir, Cleide, Natália, Igor e Danilo

Foto 2 – Primeiro ensaio que deu origem ao Mirante do Paraíba

Foto 3 – Romaria à Aparecida

Foto 4 – No início, ao lado do ajudante que foi seu caseiro e hoje tem seu próprio restaurante

Foto 5 – Realizando um sonho

Foto 6 – O Chef Valdir Stilhano + Vista do Mirante do Paraíba próxima ao Rio Paraíba do Sul

 

Postada em 10 de agosto de 2017

Comentários (1)
Ver Todos Comentar

  1. José Mario Nogueira Júnior

    Tenho que agradecer muito ao chef Valdir, pois o primeiro contato que tive com ele foi para falar do SEJA FELIZ, do bairro de Maracatu, e ele olhou profundamente em meus olhos e disse que nos apoiaria, e é o que ele tem feito nestes quatro anos, realizando um Almoço Beneficente anualmente.
    Além disto fez uma parceria com nossos jovens encaminhando para realizarem cursos no Mirante, e dando oportunidade de emprego a eles.
    Valdir muito, muito OBRIGADO é que DEUS abençoe vc sua família e a todos que vc ama.
    É que vc SEJA FELIZ sempre.