Tempo em Guararema
22°
10°
tiempo.com  +info
GUIA

O estranho menino que acreditava no amor

Lucas começou a escrever aos dezesseis anos. “Mais como uma forma de me expressar do que qualquer outra coisa”.

Com “um pouco de café e muito de amor” conquistou leitores em todos os cantos de sua cidade natal. A coluna, com nome inusitado, chamou tanto a atenção que, como editora do Jornal D a href=http://guararematem.com.br/ target=_blankGuararema/a, eu ignorei, por várias vezes, o espaço disponível para a coluna, ampliando-o com frequência. Sobre essa experiência, o autor da coluna, Lucas Luiz da Silva, 25, diz que: “foi uma experiência maravilhosa que me ajudou a crescer e encarar a literatura com mais profissionalismo”.

Filho de Francisco Assis da Silva e de Maria Raimunda de Lima Silva, Lucas começou a escrever aos dezesseis anos. “Mais como uma forma de me expressar do que qualquer outra coisa. Depois fui pegando gosto pela literatura e me aprofundando cada vez mais. Todos os gêneros me agradam, embora haja rompantes que me fazem esquecê-los por momentos e dedicar-me exclusivamente a outro. No momento meu foco está voltado para a poesia. Contudo, a prosa ainda me fascina, tenho pretensão de escrever um romance de ficção científica muito em breve”, revela Lucas, mantendo o foco no seu objetivo principal que é aprimorar-se a ponto de estabelecer uma carreira como escritor. “A arte me impulsiona! As redes sociais são o melhor meio de divulgação dos trabalhos do aspirante a escritor. Mantenho meu blog, o qual atualizo com grande frequência”.

O blog tem como título: “Eu, aquele estranho…” (a href=http://luscaluiz.blogspot.com/luscaluiz.blogspot.com/a) – “Quanto à escolha do nome do mesmo, tratei de ponderar aquilo que – para mim – de melhor podia retratar os poetas. Já a minha fan page no facebook, “O estranho menino que acreditava no amor”, título também de uma crônica, está com quase 2.500 curtidas, onde há maior interação com os leitores e outros companheiros de jornadas”.

O vasto repertório vem de leituras frequentes: “Acompanhando minha fase voltada à poesia, muito dos poetas contemporâneos para estar por dentro do que está sendo feito, leio muito Ricardo Domeneck, Angélica Freitas, Bruna Beber, Gregório Duvivier, Valter Hugo Mãe… Costumo estar sempre por dentro da geração beat e dos mimeógrafos, mas claro que também leio os mestres como Drummond, Quintana (meu preferido), Ferreira Gullar. Sou fã incondicional da ficção científica, do Douglas Adams, “O guia do mochileiro das galáxias” que uso como uma espécie de Bíblia.

Criando laços de amizades com seus leitores, trocando ideias sobre literatura e sobre como esta afeta nossas vidas, Lucas, esse jovem carrega em si um amor maior: “Sou completamente apaixonado pela literatura… É algo incomensurável pra mim”. E a nós, só resta apreciarmos esse amor que vem declarado nos textos desse guararemense que, a partir de agora, também serão publicados quinzenalmente aqui, no a href=http://guararematem.com.br/ target=_blankGuararema/a Tem.

Por Valéria Campanholle Parra – Jornalista – Mtb 32.678 – Editora D a href=http://guararematem.com.br/ target=_blankGuararema/a

Comentários (0)
Comentar