Tempo em Guararema
19°
13°
tiempo.com  +info
GUIA

Por onde andam as assombrações?

Reviva o Folclore Brasileiro!

O Congresso Nacional Brasileiro oficializou, em 1965, que 22 de agosto é uma data comemorativa, o Dia do Folclore. Esta foi uma das formas encontradas para valorizar as histórias e os personagens do folclore brasileiro, dando maior importância à cultura popular e fazendo com que esta fosse preservada e propagada de geração em geração.

No entanto, a data não desempenha suas funções por si só. Não adianta existir uma data comemorativa quando não existe interesse da sociedade em despertar estes valores nas novas gerações. Com certeza, muitos já ouviram falar no Saci Pererê, na Mula Sem Cabeça, Curupira, Boto, Boitatá… Existem várias formas de levar tais personagens ao conhecimento das novas gerações e mostrar a importância que lhes são devidas… Histórias, danças, brincadeiras e festas folclóricas são maneiras sadias de projetar ao futuro estes personagens de origem popular…

O Saci Pererê, por exemplo, originou-se em tribos indígenas do Sul do Brasil. Até tomar a forma conhecida, passou por diversas transformações… O Saci possui uma perna só, utiliza um gorro vermelho e sempre está com um cachimbo na boca. Ele já teve duas pernas, mas sempre foi muito travesso e brincalhão! Criou vida e despertou simpatia nas histórias de Monteiro Lobato, onde é amigo do menino Pedrinho, em Reinações de Narizinho no Sítio do Pica Pau Amarelo. Segundo a lenda, o Saci está nos redemoinhos de vento e pode ser capturado jogando uma peneira sobre os redemoinhos!

Quantas crianças não tiveram suas infâncias permeadas de personagens como estes, mistificando, alegrando e despertando sua imaginação e criatividade? E o mais importante: entendendo e conhecendo a cultura do próprio povo, do próprio país?

Jorge Souza, cronista guararemense, conhecido pelas Crônicas do Itapema, leva este Universo do folclore ambientalizado pelo bairro em que nasceu, Itapema, em Guararema. Selecionamos quatro de suas crônicas inéditas, especialmente para este dia:

A Esposa do Lobisomem
A Mula Sem Cabeça
O Saci Pererê do Itapema
História de Assombração

Todas, com carinho especial, lembrando que, como ele mesmo escreve: Porém, o que me deixa triste, é saber que Lobisomens, Sacis Pererês, Mulas Sem Cabeça, Corpo Seco, Caipora há muito estão morrendo. Será que haverá saudades destes?

Além do folclore, sentimos falta dos valores que eles nos passam. Sentimos falta de valores. Sentimos falta de ser criança, de fazer travessuras e ter amigos reais! Porque assim, quando menos se espera, tudo passou. Até as coisas boas passam. Então, por onde anda o Saci Pererê?

Valéria Campanholle Parra – Jornalista MTB 32.678

Comentários (0)
Comentar