Tempo em Guararema
29°
20°
tiempo.com  +info
GUIA

Rafael Alves: respirando arte

Guararema tem Estrelas!

Filho de Pedro de Fátima Bueno Alves e de Senia Aparecida Custodio da Silva, ele nasceu em Guararema, tem 26 anos e conquista cada vez mais espaço no meio artístico e no coração dos mais exigentes amantes da música. Rafael de Souza Bueno Alves ou como já o conhecemos, Rafael Alves namora há 5 anos e tem uma definição boa de quem são as pessoas relevantes e influentes em sua vida: “Todas as pessoas de bem, todas as pessoas que querem o bem das outras, que agem com ética, com moral e que torcem pelo bem de todo mundo. Todas as pessoas de bom coração são relevantes e influentes na minha vida”, declara.

Rafael nos conta que até os 12 anos de idade, sua ideia era ser desenhista. “Eu acho que eu não percebi minha aptidão pra música, na verdade, a música foi me descobrindo. Eu digo isso porque quando eu tinha meus 5 anos de idade eu já cantava nos corais da igreja, nos corais infantis da igreja e à medida que fui crescendo isso também foi crescendo. Um amigo, na igreja, me perguntou porque eu não aprendia a tocar violão e eu falei que eu era canhoto. Ele falou ‘mas dá pra tocar sendo canhoto’ e tocou o violão dos dois lados. Aí, com meus 12 anos eu ganhei meu primeiro violão, aprendi a tocar. Com 13 eu ganhei minha primeira guitarra e passei minha adolescência inteira aprendendo a tocar e melhorando minhas aptidões”.

E as aptidões musicais de Rafael são exercidas dentro de várias atividades. “Tenho um projeto com a Secretaria de Cultura de Guararema de aulas de violão e de guitarra gratuitas para quem é munícipe. Esse projeto saiu da minha cabeça, segue minha metodologia, segue minha apostila e já existe há 5 anos.”, conta Rafael que também tem sua própria escola de música, em frente à Praça do Coreto. A escola oferece aulas de violão, guitarra, canto, bateria, piano, teclado e musicalização infantil. Rafael também toca na noite na região do Alto Tietê e em São Paulo. Anualmente, vai para Brasília para participar de um tributo ao Michael Jackson.

São dois CDs gravados. Um deles, gravado aos 15 anos com músicas autorais. “Mas era um CD bem caseiro. Então nem eu tenho mais esse CD e nem tenho mais todas as músicas que eu tinha nesse CD”, conta Rafael. “O segundo CD que eu gravei é o MJ Experience, que é o CD com as releituras de Michael Jackson, que geralmente eu faço até três shows por ano desse CD.

O projeto mais recente é o clipe da sua própria música, que une atuação à música. Esse é um dos seus principais projetos, mas já promete que em 2016, novos projetos virão.

Como professor, ele pensa que “Ensinar música é uma prova de que você sabe o que está fazendo. Eu posso fazer um solo sem saber o que eu estou fazendo. Só que a partir do momento em que eu consigo explicar isso pra alguém, explicar o que eu fiz, isso prova que eu sei o que eu estou fazendo. Então, acho muito legal dar aula porque acabo conhecendo vários talentos também. Tenho alunos que são compositores, que são intérpretes e têm boa voz, ou tocam muito bem. E o ensinar música me deixa muito próximo aos talentos de Guararema! E isso me interessa e me satisfaz muito”, diz Rafael.

“Na verdade, eu acho que a música é a minha vida. Não só a música, mas a arte. Agora eu estou entrando no ramo da atuação também, faço escola de atores no Wolf Maya. A arte me completa, ela tem um papel predominante na minha vida e fez parte da minha vida tanto nos momentos felizes quanto nos momentos tristes, me ajuda no caminhar diário. A música, aliás, a arte deixa tudo mais sereno de ser levado, muito mais tranquilo e é isso que eu admiro. Isso que me faz respirar música, respirar arte todo tempo da minha vida”, encerra o cantor.

 

Por Valéria Campanholle Parra – Jornalista – Mtb 32.678 – Editora D Guararema

Foto: W. Fotografia, Ale Guto Socci e acervo (respectivamente).

Comentários (0)
Comentar